o nosso manifesto em tempos incertos (e dois anos de Fox&June!)

Há dois anos lançávamos este projecto, que alimentámos e vimos crescer com tanto carinho e com tantas boas pessoas pelo caminho. Hoje, não queríamos deixar de escrever aqui.

Vivemos uma época difícil. Uma guerra sem armas, silenciosa, invisível. Tempos incertos e estranhos, que nos fazem pôr em causa tudo o que dávamos por garantido e perceber como tudo é tão frágil. E, ao mesmo tempo, tão forte.

Talvez tenham reparado que desde o final do ano passado não temos house tours e deixámos de publicar tão frequentemente. A nossa intenção nunca foi acabar com este projecto, que nos é tão querido e nos deu tanto gosto construir nestes últimos dois anos. Mas a vida a acontecer, outras prioridades a surgirem, outros caminhos a cruzarem-se, acabaram por fazer com que assim acontecesse.

Hoje, passados dois anos de Fox&June, não queríamos deixar de vos escrever e deixar algumas mensagens.

 

Estamos em casa há um mês. As vidas “em suspenso”, os planos adiados, a angústia de não saber quando nem como é que isto acaba. Medo, tristeza, incerteza, insegurança, frustração, angústia – são todos sentimentos válidos e talvez alguns dos mais comuns nesta altura. Mas tentamos superar cada dia e encarar o futuro com alguma positividade, na esperança de um amanhã melhor.

É ao tentarmos respirar fundo, mesmo quando tudo parece negro lá fora, que conseguimos manter-nos sãs. Ao tentarmos não nos deixar invadir pelo medo e pela angústia. Ao conseguirmos, calmamente, dar espaço às emoções. Ao ir abaixo (e está tudo bem), para voltar para cima. Por nós, pelos nossos filhos, pelos amigos que estão sozinhos, pelos familiares ou vizinhos que precisam de ajuda. 

Isto – mantermo-nos sãos, saudáveis, inteiros – pode passar por fazer exercício, manter uma rotina, ter uma alimentação o mais completa e equilibrada possível, manter as relações de amizade, as pessoas que nos fazem bem por “perto”, cozinhar, aprender algo novo… qualquer coisa vale como “balão de oxigénio” nesta altura. Qualquer coisa que nos faça bem e que contribua para o nosso bem-estar.

Estamos a dar o nosso melhor. Ficamos em casa, tentamos não falhar aos compromissos profissionais, estamos presentes para os nossos filhos. Às vezes sentimo-nos a falhar. Às vezes a culpa tenta espreitar, a ansiedade do incerto. Mas, mais do que nunca, tentamos olhar para o presente. Viver cada dia, cada momento. Porque, se fomos obrigados a parar desta maneira e não podemos fazer planos, então que consigamos tirar o melhor partido disso, dentro do possível. 

Não percamos a esperança. A fé na capacidade de nos reinventarmos, de que nos voltemos a erguer depois de tudo isto passar.

A luz ao fundo do túnel, por muito que esteja lá longe, faz-nos sonhar com as coisas mais simples e que dávamos mais por garantidas antes: passear livremente com os nossos filhos, jantar com amigos, fins de tarde a ver o por-do-sol numa esplanada qualquer, um concerto ao ar livre, uma reunião de família. 

Nestes tempos de incerteza, saímos apenas com algumas certezas: que as pessoas são o mais importante, que os abraços e o toque são ainda mais importantes do que pensávamos, que casa é mesmo o sítio onde estamos todos juntos. 

E que, quando isto tudo acabar, seja quando for, sairemos mais fortes. Cansados, talvez. Saudosos, talvez. Inseguros, talvez. Mas queremos acreditar que quando dermos um mergulho no mar, quando o sol nos dourar a pele e pudermos abraçar todos os que nos são mais queridos, vamos viver a vida com um novo fôlego. Vamos ter ganho consciência da nossa fragilidade mas também da nossa força.

Felizmente, há centenas de iniciativas que estão a surgir nesta época de quarentena que tornam tudo mais fácil. Iniciativas que visam ajudar quem está na linha da frente no combate a este vírus, iniciativas solidárias para apoiar os mais velhos e os mais desfavorecidos, milhares de sugestões e actividades de eventos organizados online para entreter todos, desde os mais velhos aos mais novos. 

Usemos a tecnologia a nosso favor. Seja para nos protegermos, para aprender, para ajudar, para ver e falar com a família e amigos. Se os nossos filhos têm de passar mais tempos em frente aos ecrãs, não nos sintamos culpados. Estes são tempos novos e ninguém nos preparou para eles. Fazemos o melhor que sabemos e podemos, disso temos a certeza.

 

No Fox&June não há novos conteúdos porque não há mais House Tours, viagens ou fins-de-semana aqui ou ali. Mas podemos sonhar com isso. Podemos revisitar os sítios onde já fomos felizes e continuar a sonhar com os que estão na nossa lista. Podemos fazer os álbuns das últimas férias ou viagens. Podemos dar mais valor ao que é nosso, ao nacional. Ir para fora cá dentro nas próximas férias é uma óptima maneira de começar.

Até lá, podem sempre revisitar algumas das casas mais bonitas, cozinhar receitas novas ou inspirarem-se em algumas das actividades e livros que propomos para os mais novos. 

 

Fox & June

Escrito por: Francisca e Joana

Somos a Joana e a Francisca, alinhamo-nos na simplicidade das coisas e complementamo-nos nas diferenças do dia-a-dia. Queremos partilhar o que nos inspira e o que nos leva a ser mais felizes. Acreditamos que esta partilha tem também o poder de inspirar o mundo a fazer o mesmo. Ler mais.

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *