Casa Mãe, mais do que um hotel

Chegámos à Casa Mãe a meio de uma tarde quente do final de Julho. Mesmo no centro de Lagos, encostado à antiga muralha, está escondido este lugar incrível. O início perfeito para as nossas férias, três dias a dois em que aproveitámos também para comemorar o nosso aniversário de casamento.

A Casa Mãe já estava há muito nos nossos planos. Tínhamos falado com pessoas que lá tinham estado, já tínhamos lido e visto fotografias e, mesmo assim, conseguimos ficar surpreendidos. 

Como os próprios dizem, é mais do que um hotel, é uma experiência que tem de ser vivida com os cinco sentidos.

Somos recebidos com um cocktail no pátio. A banda sonora é perfeita (como aliás em todos os recantos do hotel!). Olho para cima, só vejo o azul do céu e as palmeiras a dançar ao sabor da brisa. Desligar. Respirar. As férias começam aqui.

O nosso quarto ficava no edifício principal, o mais moderno, onde fica a recepção do hotel, o restaurante e uma loja cheia de marcas nacionais e muito bom gosto. A arquitectura é contemporânea e os quartos assumem um design minimalista com alguns apontamentos de artesanato local.

Atravessando o pátio e a horta (de onde vem a maior parte dos ingredientes utilizados no restaurante), chegamos à casa mãe. Este é o único edifício que existia originalmente e que foi todo recuperado, mantendo a traça cheia de carácter do século XIX, com uma decoração vintage.

Pelo meio, e muito bem integradas no bonito jardim, existem ainda algumas cabanas, as suites familiares com pátio privado, num estilo boho chique, ideal para quem procura luxo, tranquilidade e privacidade.

Aproveitamos o final de tarde na piscina e ficamos também para jantar. Com os ambientes diferentes, vários recantos que convidam a relaxar ou ficar a ler um livro e a música tão boa, não apetece sair daqui.

Ao longo do ano existem alguns eventos e workshops na casa mãe e também existe um Spa, com sauna, banho turco e uma piscina de água salgada no rooftop.

 

 

Casa Mãe

Rua do Jogo da Bola, 41

Lagos (Portugal)

 

Escrito por: Francisca

Alfacinha e fã assumida da sua cidade. Nasceu e cresceu em Lisboa e embora adore sair e viajar, gosta sempre de voltar. Gosta de dias de sol, flores campestres, coisas imperfeitas e mergulhos no mar. Ler mais.

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *