Uma MINI aventura

Quando a Mini nos desafiou a testar a nova Auto Home não conseguimos recusar. Um fim de semana livre, para explorar as estradas portuguesas e de casa atrás? Yes please! Muito aliado ao nosso conceito de slow living e de viver o máximo de experiências possível, o nosso fim de semana em modo libertador. E digo libertador porque o que há melhor do que adormecer e acordar exactamente onde se quer? Sem check ins e check outs.

Imaginem conduzir um carro suave e silencioso. Incrível não é? Foi exactamente o que achei na minha primeira experiência com este carro híbrido. Uma leveza surpreendente. Perfeito para as rotinas da cidade, mas ainda mais confortável para longas distâncias. Nunca tinha conduzido um carro automático e a facilidade de condução é realmente life chaging!

Sou apaixonada pelo alentejo, mais em particular pela costa vicentina. Mas existia ainda uma zona da qual conhecia muito pouco, Porto Côvo. Aliando isso ao facto de o meu João falar-me há séculos de um restaurante que queria conhecer na Comporta, começámos a nossa rota pelo Cais Palafítico da Carrasqueira, na Comporta. Depois almoçámos maravilhosamente no Dona Bia. Acreditem que foi o melhor arroz de coentros que já comi na vida!

Aproveitámos para conhecer a tão comentada praia do Pêgo antes de começarmos a descer em direcção a Porto Côvo. Quando lá chegámos deparámo-nos com a nossa primeira dúvida: que praia iríamos escolher para dormir no meio de tantas cheias de graça?Buizinhos? Praia Grande? Ilha do Pessegueiro? Eu andava à procura de uma que tivesse bandeira azul e a possibilidade de me passar por água doce e o João queria uma coisa mais selvagem.

Foi quando chegámos à Praia da Samouqueira que percebemos imediatamente que aquela era a escolha certa. Uma praia pequenina, o mar “aprisionado” entre duas escarpas, parecia uma piscina. Apenas algumas famílias e uma zona de terra batida em cima da encosta, com o mar mesmo ali à frente. Apesar de super selvagem, sem qualquer infra-estrutura de apoio cedi ao sítio perfeito. Fomos de imediato mergulhar naquele mar calmo e gelado (na verdade), mas que nos refrescou do intenso dia de verão. Jantámos num restaurante sem muita piada ali perto, mas com óptimo peixe grelhado, porque uma das coisas que não queria perder era o por do sol naquela praia.

Quando voltámos do jantar, faltavam apenas cinco minutos para o sol se por completamente. Lembro-me de termos montado a tenda em menos de três e de ter conseguido apreciar o horizonte e ainda fotografar o exacto momento em que fomos maravilhados com aquele espectáculo da natureza. Esta é uma das minhas fotografias preferidas de sempre!

 

Depois foi lavar os dentes, xixi e cama, tudo ao natural, claro! Não sou principiante nestas coisas, porque fui escuteira durante dez anos e perdi a conta à quantidade de vezes que acampei, mas é sempre bom voltar a esta sensação mais selvagem e conectada à natureza. Parece sempre que faz parte de quem nós somos.

O amanhecer foi indescritível. Por volta das seis e meia saí em silêncio. Percorri um bocadinho do trilho que acompanhava a costa e aquele ar fresco da madrugada foi retemperador! Mais tarde, pequeno almoço no centro de Porto Côvo, muito bonito por sinal, e seguimos de volta para a Comporta. Desta vez aproveitámos as últimas horas de praia no Carvalhal e almoçámos um delicioso peixe grelhado antes de seguirmos para casa.

Foi um fim de semana muito alinhado com a natureza, muito cru, mais selvagem do que estamos habituados. Mas mais puro, mais libertador e, sem dúvida, uma experiência que quero muito muito repetir! Principalmente com o Sebastião, quando for um bocadinho mais velho.

Obrigada Mini Portugal

Soube a recordações e deixa muita vontade para mais!

Escrito por: Joana

Joana. Casada com o João. Mãe do Sebastião. Mãe emprestada de uma Teckel, a Sushi, e de um gato rafeirão, o Tozé. Vive em frente ao mar e adora o campo. Quer alcançar o significado da palavra devagar. Viver devagar, saborear cada segundo e cada detalhe. Ler mais.

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *