Uma casa que nos faz viajar e onde é de dia até o sol se pôr

 

São seis da tarde e tocamos à campainha. Não sabemos ainda muito sobre quem nos vai abrir a porta. Apenas umas mensagens trocadas no instagram depois de alguns seguidores nos terem sugerido a casa da Maria, quando anunciámos a nossa viagem ao Porto. Mas mesmo antes de conhecer a Maria já confiamos nela. Isto porque normalmente fotografamos e fazemos a reportagem de vídeo nas horas de melhor exposição solar, de manhã, mas é a primeira vez que entramos numa casa a esta hora da tarde.

 

 

Ninguém conhece uma casa como quem lá vive, e a Maria tinha toda a razão do mundo para marcar connosco a esta hora tardia. Recebe-nos com um sorriso aberto, apesar de dizer que não se mostra muito sorridente nas fotografias diárias que partilha e que inspiram tantas pessoas.

Percebemos de imediato que a atenção aos pormenores tem uma importância crucial no seu dia a dia. A conjugação das peças de roupa, que ficam lhe ficam deslumbrantes, e todos os objectos criteriosamente posicionados como se fossem obras de arte. Que o são, na verdade.

 

 

As grandes janelas do chão ao tecto recebem a luz dourada do sol de fim de tarde e aquecem de forma confortável a sala e a cozinha. Imaginamos os jantares com amigos a começar ainda com esta bonita luz de final de dia e as mil e uma coisas que podemos fazer quando se aproveita tão bem esta exposição solar.

 

 

Uma casa de dois adultos, que permite esta liberdade magnífica de exposição e onde tudo parece ter sido retirado de um catálogo. Mas não foi. Ao longo da conversa vamos percebendo que quase todas as peças decorativas têm origens em partes diferentes do mundo. A Maria, para além da sua paixão pela moda, tem outra que a leva a estar muito tempo fora de casa: as viagens. E já são imensas, desde Tokyo, Istambul, Nova Zelândia, Moscovo, entre muitas mais. Só no seu Instagram podemos ver nos destaques que já são mais de vinte destinos diferentes.

Mas a paixão pela moda não passa apenas pelos outfits. Podemos admirar em vários recantos da casa livros sobre grandes estilistas, ilustrações e fotografias que nos fazem suspirar pela arte que transmitem. É tudo tão bonito que ficamos arrebatadas por esta conjugação perfeita entre estes dois mundos.

 

 

Sempre que viaja e alguma peça de decoração lhe chama a atenção, traz consigo. Provavelmente para manter a ideia de férias quando está sentada no sofá. Mas quando lhe perguntamos qual a sua peça preferida, não hesita em destacar a lindíssima jarra Bordalo Pinheiro que tem em cima da mesa da sala. O que nos permite perceber que por mais viagens que se façam, as nossas raízes estão sempre aqui.

 

 

 

Maria, as viagens são a tua vida. De que forma as transportas para a tua casa?

Adoro viajar, é de facto aquilo que mais me completa e que dá sentido à minha vida. Sempre que viajo tento trazer uma peça que me inspire e que me faça sempre lembrar do lugar onde estive de uma forma harmoniosa. No fundo, a minha casa tem um bocadinho de cada viagem incorporado na decoração, com peças verdadeiramente únicas e diferentes.

Olha à tua volta e diz-nos que peças te rodeiam e de onde vieram

Se começar pela sala tenho numa parede os Tonga Baskets que trouxe de Maputo e de Cape Town, numa outra parede tenho duas máscaras feitas à mão e que trouxe de Galle no Sri Lanka, tenho também as minhas Matrioscas que vieram da viagem à Russia e uma máscara em madeira azul que trouxe da China, sem esquecer a minha Kokeshi Doll que trouxe da viagem ao Japão. Mas existem mais, muitas mais.

Como concilias o teu gosto por moda e viagens? Isso reflecte-se na decoração?

Sempre fui uma aficionada por moda, muito por influencia da minha mãe que me incutiu desde muito cedo o gosto e o à vontade para arriscar no que toca à moda. Lembro-me de colecionar recortes de revistas com a Kate Moss, Naomi Campbell,  Cindy Crawford, Elle Macpherson, Heidi Klum entre tantas outras e de tentar adotar o estilo. Viagens foi sempre algo que nunca me incentivaram a fazer porque os meus pais nunca o fizeram e sinto que esse gosto pelo desconhecido nasceu comigo e sei que lutei muito sozinha para conseguir chegar onde cheguei, nunca me conformei com o que supostamente seria o ideal e o mais seguro. Sempre procurei realizar os meus sonhos e sou uma apaixonada assumida por moda e mais ainda por viagens, a decoração é a cereja no topo do bolo de tudo isto… é o meu equilibrio, a minha nuvem!

A luz da tua sala é única. Como a aproveitas no dia a dia?

É uma luz de facto única, que me traz a paz que preciso em cada final do dia… fico muitas vezes deitada no sofá em silêncio só a olhar em volta e relaxar. Acho que é por isso que ainda não tenho cortinas em casa 🙂

Serias capaz de viver a viajar e não ter uma casa para onde voltar?

Sim, sem dúvida… apesar de sentir muitas vezes falta do cheiro das minhas coisas e das minhas pessoas enquanto estou a viajar. Mas sinto muitas vezes que precisava disso, de sair sem ter para onde voltar, de viver em pleno essa liberdade e de me sentir parte do mundo. Não sou nada apologista do “Sabe bem ir, mas sabe melhor voltar”!!! Adoro ir e entregar me por completo em cada viagem… não vivo obcecada com esta maluqueira de se viajar única exclusivamente para o mostrar no Instagram, de mudarem num dia quatro vezes de roupa durante a viagem… ou de tentarem ter a melhor foto!!! Viajar é muito mais do que isso… são também os lugares onde ficamos, as pessoas que conhecemos, a comida, a decoração dos lugares, a história e eu vivo tudo isso  com toda a minha alma.

Revela-nos um segredo: qual é o próximo destino?

Não posso revelar muito… mas tudo aponta para o Oriente …. Shhhh é segredo!

 

Esperamos que continues a inspirar-nos com as tuas viagens magníficas!

Escrito por: Francisca e Joana

Somos a Joana e a Francisca, alinhamo-nos na simplicidade das coisas e complementamo-nos nas diferenças do dia-a-dia. Queremos partilhar o que nos inspira e o que nos leva a ser mais felizes. Acreditamos que esta partilha tem também o poder de inspirar o mundo a fazer o mesmo. Ler mais.

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *