Uma casa onde o antigo dá as boas vindas ao contemporâneo

Tocamos à campainha e do outro lado da porta estão dois sorrisos à nossa espera. O da Teresa e o da Caetana. Percebemos logo que a bebé Caetana vai querer aparecer nas fotografias e no vídeo, pela forma doce e enérgica com que nos dá as boas vindas. Começamos a conversar com a Teresa e rapidamente ficamos a saber que é a Caetana a responsável por terem encontrado esta casa linda. Precisavam de mais um quarto e de mais espaço assim que souberam que a família ia aumentar.

Segundo nos diz a Teresa, esta casa foi amor à primeira vista. Assim que a viu começou logo a imaginar as alterações que queriam fazer para ficar ao gosto da família, não tivessem ambos uma veia de decoradores. A Teresa confidencia-nos que os seus pais adoram mudar de casa e têm um gosto clássico e requintado, e que muitos móveis e peças mais antigos que tem nesta casa foram uma descoberta do Pai, que adora leilões de velharias.

Apesar de ter crescido numa casa mais clássica, vemos a influência das linhas direitas e do modernismo em todas as divisões. Os tapetes que herdou da avó casam lindamente com a mesa de apoio que tem ao lado do sofá e com peças mais contemporâneas. Ficamos encantadas com os recantos e as prateleiras da sala de estar que, na verdade, são dois em um. O sofá que permite receber os amigos à vontade e a estante, embora estivesse noutra divisão da casa, parece feita à medida para esta parede da sala.

A querida Caetana e o seu cão, Mano, querem aparecer em todos os nossos registos com um à vontade que nos faz querer não parar de guardar estes momentos. Agora que começou a gatinhar, anda livremente pela casa e sabemos que vai crescer com a criatividade ao rubro, não fossem ambos os pais apaixonados por remodelação e decoração.

A cozinha original sofreu algumas alterações para os jantares com amigos e família permitirem que estejam sempre juntos e a casa de banho social deixa-nos extasiadas. Simples, minimalista, com imensa luz natural.

Mas é a janela do quarto da Teresa e do marido que nos faz suspirar. A vista sobre o rio deixa-nos sem palavras, assim como a luminosidade daquele que é o espaço dos dois. Ambos são empreendedores em diferentes áreas –  a Teresa tem uma marca de roupa lindíssima, a Tema Creations e o marido é a cara por trás do Dear Lisbon. Percebe-se, assim, como a casa de ambos harmoniza perfeitamente tantos estilos diferentes.

Teresa, sabemos que mudaram para esta casa quando souberam que a família ia aumentar. Que pontos achas essenciais que uma casa tenha para ser vivida em família?

A casa é o espaço onde a família se constrói e onde encontra poiso todos os dias. Tento que seja confortável e ajustada a todas as nossas necessidades, com espaço para cada um, mas com espaço também para vivermos e crescermos juntos.

Para quem gosta de decoração, design e tem uma veia criativa, a casa está em permanente evolução, certo? Onde te inspiras para criares estas conjugações perfeitas?

Verdade mesmo. A nossa casa muda muito, de um dia para o outro uma divisão pode mudar totalmente a disposição com a chegada de uma peça que descobrimos por acaso. Tudo o que faço, as viagens, passeios, exposições e mesmo meu dia-a-dia são inspiração que trago para casa. Vejo também algumas revistas e o pinterest e instagram são também fontes de inspiração.

Vens de uma família que gosta de decoração, é uma coisa que cresce connosco ou que pode ser adquirida? Ainda procuras conselhos decorativos junto dos teus pais?

Acho que pode ser adquirido com o tempo sim, mas acredito também que há uma sensibilidade que vem já connosco e que se pode ter mais ou menos. No meu caso, ver que os meus pais sempre foram cuidadosos com a casa deles, despertou em mim desde cedo o interesse pela decoração. Não sei se admito diretamente que quero o conselho deles, mas gosto sempre de mostrar depois de tomar alguma decisão e testar a reacção que têm!

Gostam de receber visitas e de jantares de amigos. De que forma a tua casa reflecte essas “boas vindas?”

A nossa casa está sempre com uma porta aberta para os nossos amigos e família, adoramos receber. Não me lembro de uma única semana em que não tenha vindo cá alguém. Vivi toda a minha infância numa casa com 6 irmãos e muitos amigos, acho que não sei bem viver numa casa vazia. Gosto desta ideia de uma casa que é o nosso espaço, mas que os nossos amigos sentem que também é um bocadinho deles.

A Caetana vai crescer com pais que gostam de desafios visuais, são criativos e empreendedores, como achas que isso lhe vai afectar o bom gosto?

Levamo-la muito connosco nestes nossos dias que são uma correria e onde fazemos tudo para aproveitar cada hora livre. Acredito que isso a vá levar a ser uma pessoa vivida e desperta para o mundo, gostava que sim. Mas espero que pelo menos lhe incuta a pôr um bocadinho da personalidade dela no que fizer.

Tens uma peça de mobiliário mais especial cá em casa? Ou outra que faça parte da vossa história?

Gosto muito desta estante que temos na sala e que já cá estava quando mudámos. Adaptámos à nossa maneira e agora faz parte de nós. Um dia que mudemos de casa acho que a levamos connosco.

 

 

Obrigada Teresa e Caetana pela forma tão doce como nos receberam!

São uma verdadeira inspiração!

 

Escrito por: Francisca e Joana

Somos a Joana e a Francisca, alinhamo-nos na simplicidade das coisas e complementamo-nos nas diferenças do dia-a-dia. Queremos partilhar o que nos inspira e o que nos leva a ser mais felizes. Acreditamos que esta partilha tem também o poder de inspirar o mundo a fazer o mesmo. Ler mais.

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *