Cogumelos

Os cogumelos são únicos do ponto de vista biológico. São fungos cujas características e componentes têm inúmeros benefícios para a saúde e particularmente na prevenção do cancro. A título de curiosidade, no antigo Egipto os cogumelos estavam associados à imortalidade, sendo consumidos apenas pelos faraós. Acreditava-se que fossem “filhos dos deuses” enviados à terra em relâmpagos, o que explicaria o facto de crescerem sem raízes.

Vários estudos epidemiológicos dão conta de uma relação entre o consumo de cogumelos e uma diminuição no risco de cancro. Têm propriedades antitumorais, anteviras e antibacterianas. Uma das possíveis explicações passa pela sua capacidade de estimular as funções das células. Promovem igualmente a produção e maturação de células dendríticas no organismo potenciando a função de apresentar antigénios, o que pode ser interessante também quando se está a fazer tratamento com células dendríticas. As suas propriedades antiangiogénicas impedem e dificultam a vascularização dos tumores. Os cogumelos contêm compostos chamados “inibires de aromatase”. A aromatase é uma enzima que produz estrogéno e é responsável pela regulação dos seus níveis no organismo. Assim, o consumo de cogumelos permite ter uma ação benéfica na prevenção do cancro da mama e de outros dependentes desta hormona. Os cogumelos com maior actividade antiaromatase são os Portobello, reishi e maitake, seguidos dos shiitake.

Em países como o Japão é comum a utilização de extractos de cogumelos como tratamento complementar à quimioterapia e radioterapia.

Características benéficas:

  • os cogumelos boletos e pleutotus amarelos são das melhores fontes de dois poderosos antioxidantes – ergotioneína e glutatião (importante antioxidante intracelular, fundamental para saúde e prevenção de doenças crónicas)
  • protegem as células de danos oxidativos, em especial a mitocôndria, tendo a capacidade de proteger contra os mecanismos do envelhecimento
  • contêm ácido patogénico (B5) que ajuda na produção de hormonal e tem um papel importante no sistema nervoso
  • a riboflavina(B2) ajuda a manter os glóbulos vermelhos saudáveis
  • a niacina (B3) promove uma pele saudável e contribui para o bom funcionamento do sistema digestivo e nervoso
  • são ricos em selénio, importante mineral antioxidante
  • apresentam beta-glucanos (principalmente os shiitake), polissacarídeos que têm uma acção estimulante do sistema imunitário, logo contribuem para a resistência às alergias

Cá em casa somos fãs de cogumelos. Normalmente fazemos cerca de 3 refeições semanais onde os incluímos. Seja salteados com noodles de vegetais, num estufado de feijão e abóbora, ou simplesmente como acompanhamento de qualquer prato. Uma das receitas que mais gosto são cogumelos Portobello no forno. Hoje partilho-a com vocês, assim como outras ideias. O Sebastião ainda não come cogumelos por indicação da pediatra, mas depois dos dois anos estamos a pensar inserir na alimentação dele.

Portobello Assado

4 cogumelos portobello + 4 c. sopa de molho de soja + 4 c.sopa de vinagre balsâmico + 4 dentes de alho esmagados + tomilho + sal marinho

Misturar todos os ingredientes e deixar marinhar por 2 horas. Assar por 3o minutos a 180 graus.

Simples não é? Pode acompanhar qualquer prato!

Tofu com cogumelos à Brás

Risoto de cogumelos e espargos verdes 

 

Como precaução os cogumelos não devem ser consumidos crus uma vez que têm na sua composição agaratina, que é possivelmente tóxica. Ao serem cozinhados esta substância degrada-se não havendo qualquer risco.

Photo 1 by Peter Oslanec on Unsplash
Photo 2 by Christine Siracusa on Unsplash

 

Escrito por: Joana

Joana. Casada com o João. Mãe do Sebastião. Mãe emprestada de uma Teckel, a Sushi, e de um gato rafeirão, o Tozé. Vive em frente ao mar e adora o campo. Quer alcançar o significado da palavra devagar. Viver devagar, saborear cada segundo e cada detalhe. Ler mais.

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *