Método Waldorf, crescer ao ritmo da natureza

A Metodologia Waldorf tem cem anos de existência e foi criada na Alemanha por Rudolf Steiner. Era inicialmente aplicada na escola para os filhos dos operários de uma fábrica e distinguiu-se desde início por ideias e métodos pedagógicos revolucionários.

Esta metodologia aposta acima de tudo na liberdade de desenvolvimento das crianças, valorizando nos primeiros sete anos de vida o aspecto sensorial em detrimento do intelectual. Trabalha a favor da tendência natural das crianças para serem activas, valoriza as experiências sensoriais nos primeiros anos de vida e vive ao ritmo das estações do ano. 

Inclui as vertentes científica, artística e estética e permite às crianças brincarem livremente e expressarem o que sentem, a partir daquilo que elas necessitam de desenvolver e criar.  A prioridade é que se revelem como seres únicos e por isso são expostas a um ambiente onde se podem desenvolver de acordo com a sua própria vontade.

Além da vertente artística, a pedagogia Waldorf está muit0 enraizada no respeito e na admiração pelo mundo, incutindo nas crianças a capacidade e a responsabilidade de intervir na preservação da natureza, tão importante nos dias de hoje. As escolas que seguem esta metodologia apostam numa formação com mais liberdade e em harmonia com a natureza, saudável para o corpo, para a alma e para o espírito. As refeições são vegetarianas e é comum a escola ter a sua própria horta onde ensinam as crianças a cultivar os legumes que são depois confeccionados na sua alimentação.

Tem uma lógica própria que integra, por exemplo, a aprendizagem da matemática em aulas de tricô, através da contagem, e o crochê mais tarde. Pintam aguarelas e fazem pão. Têm também contacto com elementos básicos, como a terra, pedras e palha que usam em algumas construções no próprio espaço da escola. Aprender não é uma obrigação, surge naturalmente, ao ter contacto físico com as diversas actividades, o que lhes permite depois essa aprendizagem de forma mais abstracta.

No sistema Waldorf é importante dar tempo e espaço suficientes para uma aprendizagem sem pressa e competição. Tem uma forte abordagem multicultural, que torna os mais pequenos mais responsáveis e autónomos, com consciência étnica e respeito pela diversidade.

Existem cada vez mais escolas em Portugal que seguem esta pedagogia, a maior parte concentra-se na zona de Lisboa. É um método de formação, se lhe podemos assim chamar, que faz todo o sentido na fase de mudança que atravessamos. Respeita a natureza no seu todo, ensina os mais pequenos a cuidar e preservá-la, desperta-lhes os sentidos que a sociedade lhes adormece com os métodos de ensino mais tradicionais. É sem dúvida uma lufada de ar fresco no desenvolvimento para os nosso filhos e que permitirá adultos mais conscientes e com um papel mais activo na sociedade no mundo.

Este artigo foi baseado na Revista Tribo e no site Educare.
Photo 1 by Shuto Araki on Unsplash, Photo 2 by Annie Spratt on Unsplash, Photo 3 by Annie Spratt on Unsplash

Escrito por: Joana

Joana. Casada com o João. Mãe do Sebastião. Mãe emprestada de uma Teckel, a Sushi, e de um gato rafeirão, o Tozé. Vive em frente ao mar e adora o campo. Quer alcançar o significado da palavra devagar. Viver devagar, saborear cada segundo e cada detalhe. Ler mais.

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *