O sentido do Natal

Natal. Luzes. Árvore. E amor. Mas onde está o amor na lista de prioridades dos nossos dias agitados? Fala-se de presentes, embrulhos, decorações e comida. Mas é ao amor e ao sentido de família que devemos dar importância.

O nosso Natal é sempre cá em casa. Juntamos os meus pais, os avós e os irmãos. Até os cães. Todos juntos desde o almoço de dia 24 até ao jantar de dia 25. Pessoas a entrar e a sair, o forno sempre ligado, a casa quentinha e comida sempre na mesa. Recebemos visitas de amigos durante a véspera, trocam-se presentes, mas é quando estamos todos à volta da mesa que acontece de facto o espírito de Natal. Partilham-se garfadas e fazem-se brindes. Contam-se histórias do passado, fazem-se planos para o futuro. Eventos que marcaram a nossa infância e as próximas viagens de todos. Todos falam ao mesmo tempo, conversas cruzadas, um único objectivo. Sentirmo-nos próximos dos mais importantes para nós. Unidos, parte de uma família que nos ama e que estará sempre lá para o que precisarmos.

É nesse sentido que os calendários do advento nos vêm lembrar não só a proximidade desta época de amor e solidariedade, como também são uma boa forma de pararmos para pensar no que realmente nos interessa, que valores queremos transmitir e o que queremos dar de nós.

O calendário da LisCrafts, para além de ser maravilhoso, tem uma mensagem diferente para lermos e reflectirmos sobre ela todos os dias até à chegada do Natal. Um momento em que paramos, lemos, respiramos fundo e nos conectamos connosco. Partilhar estas mensagens com a família e amigos, conversar sobre onde podemos ser melhores, para nós mesmos, para os mais próximos de nós. Reunir a família e os amigos, aproveitar melhor o tempo em casal ou fazer voluntariado. Há tantas coisas que podemos fazer para melhorar significativamente a nossa vida e a dos outros. Até parar para ajudar um desconhecido, levar um bolo caseiro ao vizinho da frente que viva sozinho, trocar livros, dar roupa e brinquedos para instituições que precisem. Tudo conta, são estes actos de bondade que ficam marcados em nós e em quem ajudamos (encontram outras ideias aqui).

Que este seja um Natal repleto de amor, entre-ajuda. Que este ano seja O ANO para começarmos algo de novo, algo de bom, que recordemos para sempre.

Que comecem as festividades! Está aberta a época mais bonita do ano!

 

Podem fazer encomendas directamente com a Mónica e também o encontram à venda na Casa do Pico (que vos demos a conhecer aqui).

Escrito por: Joana

Joana. Casada com o João. Mãe do Sebastião. Mãe emprestada de uma Teckel, a Sushi, e de um gato rafeirão, o Tozé. Vive em frente ao mar e adora o campo. Quer alcançar o significado da palavra devagar. Viver devagar, saborear cada segundo e cada detalhe. Ler mais.

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *