Rituais da nova estação

Já em modo Outono mesmo a sério, é como me sinto por aqui. As manhãs frias, as noites que já pedem uma mantinha no sofá e um chá quentinho nas mãos, de preferência um que seja feito de gengibre, curcuma e limão, com um bocadinho de mel no final. Perfeito para combater as dores de garganta e estados gripais.

Uma das coisas que mais gosto nestas “meias” estações é poder dedicar algum tempo ao meu roupeiro. É nestas alturas que “destralho” sempre o que já não uso, aproveito para dar a algumas instituições e, também, para espreitar o que há de novo na nova colecção. Apetece-me ficar com tudo daqui!  E estou super apaixonada por estes trench-coats.

Outra forma de “terapia” é arrumar as roupas do Sebastião que já não lhe servem e fazer uma lista de compras do que ele precisa para estes dias mais frescos. Já sabemos que a oferta de roupa para rapazes é sempre mais limitada do que para as meninas e por isso a Catarina decidiu criar uma marca em português só para boys! Descontraída e casual é uma lufada de ar fresco no meio de tantos laços e fofos com rendas.

Com as novas estações vêm também muitas novidades e esta é uma que quero muito experimentar! Depois de uma amiga me ter dado a conhecer a comida deliciosa, chegou a vez da nossa pele experimentar o que há de mais natural.

Entretanto e para quem me segue no instagram, comecei um novo curso. Sobre alimentação. Sobre o que está certo e errado, qual a importância do que pomos nos nossos pratos todos os dias, seja para o nosso organismo ou para o planeta. É super abrangente, é arrebatador, e espero muito em breve partilhar com vocês o que estou a descobrir. Deixo-vos a frase que mais me marcou da primeira aula:

“As pessoas são alimentadas pela indústria dos alimentos, a qual não dá importância à saúde, e são tratadas pela indústria da saúde, a qual não dá importância aos alimentos”.

 

 

Foto 1 by rawpixel on Unsplash
Foto 2 by NordWood Themes on Unsplash

 

Escrito por: Joana

Joana. Casada com o João. Mãe do Sebastião. Mãe emprestada de uma Teckel, a Sushi, e de um gato rafeirão, o Tozé. Vive em frente ao mar e adora o campo. Quer alcançar o significado da palavra devagar. Viver devagar, saborear cada segundo e cada detalhe. Ler mais.

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *