São Lourenço do Barrocal, o luxo ao ritmo rural

Fomos em alturas diferentes do ano. A Joana em Março e a Francisca em Julho. São duas experiências completamente diferentes, ambas mágicas.

A herdade pertence à mesma família há mais de 200 anos, rejuvenesceu recentemente num hotel de luxo despretensioso, no meio de vinhas, azinheiras e oliveiras centenárias. A ideia de José António Uva foi de criar um retiro rural onde as pessoas se pudessem sentir como ele se sente – em casa.

O homem sonhou e o arquitecto projectou. O complexo processo de reabilitação, que durou oito anos, a cargo de Eduardo Souto Moura, teve os seus frutos no passado mês de Maio, quando o projecto foi reconhecido com o Leão de Ouro na Bienal de Veneza.

Os materiais que deram origem à construção dos edifícios, em 1820, são exactamente os mesmos materiais que foram utilizados na reabilitação: o tijolo-burro, a cal, a pedra.

Os quartos têm acesso directo ao exterior e a sua entrada faz-se através da rua principal do monte. Eram antigas casas dos trabalhadores e respectivas famílias da herdade agrícola e mantêm a sua independência. São amplos, arejados, minimalistas, de um bom gosto indiscutível. De manhã, podemos abrir a janela para a paisagem de Monsaraz e dormir aconchegados pela serenidade que rodeia o monte.

As casas, com paredes caiadas de branco que testemunham o ritmo rural, são uma possibilidade para ficar com a família (existem com um, dois ou três quartos). São apoiados pela Green Globe, a entidade que representa as melhores práticas na área da sustentabilidade aplicada ao sector do turismo e das viagens. Acreditam que experimentar produtos locais, a gastronomia, a história e as paisagens é o caminho certo para contribuir para o desenvolvimento da economia local e de uma sensibilidade que privilegia a terra e a região.

E no Barrocal é assim: têm a horta, fazem vinho, azeite, cultivam legumes, fruta, cereais e fazem o pão.

O conceito farm to table está presente no restaurante da herdade, onde servem ingredientes da melhor qualidade, com origem em produtores locais e na produção biológica da própria herdade.

 

O Barrocal no Inverno, a dois

O fim de semana previa chuva e frio mas nem assim decidimos cancelar aquela que viria a ser a melhor estadia num hotel em Portugal. Tivemos conhecimento do São Lourenço do Barrocal através da Monocle, tinha acabado de sair um artigo sobre a abertura deste turismo rural de luxo. Cada detalhe tem toda uma história por trás e toda a decoração foi reinventada.

O conforto dos quartos e dos recantos para se estar, a simpatia do pessoal, o passeio pelo monte e, claro, a comida servida no restaurante são dignos de um hotel, de luxo. Não cheguei a conhecer o SPA, mas tenho a certeza que não vou resistir numa próxima visita.

 

Não há palavras que descrevam a harmonia e o bem estar que se sente neste sítio, a energia positiva que nos entra pelo corpo, a calma das coisas. Do campo em redor, da barragem que se vê no horizonte, do sorriso das pessoas que se cruzam connosco, da comida que nos reconforta a alma.

Fica a promessa de voltar em breve, de preferência num registo mais quente!

Joana

 

O Barrocal no Verão, com crianças

Fomos ao São Lourenço do Barrocal em Julho do ano passado, com o pretexto de comemorar o nosso segundo aniversário de casamento. Resolvemos levar o Lourenço, como já tinha explicado aqui, também porque sabia, pela experiência de amigos que já tinham ido e ficado nas casas, que era um sítio óptimo para as crianças.

Chegámos e não quisemos mais sair deste sítio de sonho. Depois de instalados no nosso quarto espaçoso, com o berço já montado para o Lourenço e com um terraço só para nós, quisemos ir explorar o resto do hotel. Uma das grandes vantagens para as crianças é não haver escadas e quase parecer que estamos numa mini aldeia, cheia de casinhas.

No bar, é servido um lanche todas as tardes, uma simpatia para os hóspedes. A decoração e todos os pormenores são de sonho. Tudo bonito e integrado com a paisagem e a arquitectura, sofisticado mas não demasiado, simples mas não simplista, discreto mas não indiferente. Apetece ver tudo, fotografar tudo, absorver tudo.

A herdade é grande e tem inclusivamente vários trilhos que se podem fazer. Vimos os cavalos e demos uma volta de bicicleta ao final do dia (sim, até cadeirinhas para os bebés nas bicicletas têm).

Jantámos maravilhosamente na parte de fora do restaurante, debaixo de um céu incrivelmente estrelado, enquanto o Lourenço adormeceu no carrinho e deixou os pais terem um jantar romântico!

O pequeno-almoço buffet também é de uma qualidade como tenho visto poucos, garantidamente um dos melhores que já tive.

A piscina, com uma enorme rocha num dos topos, funde-se lindamente com a paisagem. Petiscamos no bar da piscina e, nas horas de maior calor, refugiamo-nos no kids club, uma sala ampla (que não destoa no bom gosto), com vários espaços e brinquedos para os mais pequenos, incluindo uma zona com sofá e TV, para ver filmes, por exemplo.

Foram dias mágicos e saí de lá com a certeza de que adoraria voltar!

Francisca

 

São Lourenço do Barrocal

Monsaraz (Alentejo)

Escrito por: Francisca e Joana

Somos a Joana e a Francisca, alinhamo-nos na simplicidade das coisas e complementamo-nos nas diferenças do dia-a-dia. Queremos partilhar o que nos inspira e o que nos leva a ser mais felizes. Acreditamos que esta partilha tem também o poder de inspirar o mundo a fazer o mesmo. Ler mais.

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *