Uma casa acima das árvores no centro da cidade

Subimos ao último andar deste prédio, que fica no coração de um dos bairros mais bonitos de Lisboa, Campo de Ourique. As janelas a toda a volta da casa deixam entrar muita luz e o verde predomina. Estamos acima da copa das árvores do Jardim da Parada, o que por momentos nos faz esquecer que estamos mesmo no centro da cidade.

O espaço não é muito grande, mas vê-se que foi bem pensado, com muitas soluções de aproveitamento de espaço e alguma versatilidade.

A Mandy é americana mas vive em Portugal há oito anos. Compraram esta casa (que, na verdade, são duas) há pouco mais de dois. Fizeram obras estruturais de forma a ficarem com uma casa com dois quartos, que usam actualmente, mais dois, que são independentes e por isso podem alugar enquanto não precisam deles. 

Há pouco mais de um ano a família aumentou e a Lola ocupa agora o segundo quarto da casa. 

O quarto deles é suite e tem uma solução de armários/roupeiros que ocupa toda uma parede, onde uma das portas é, na realidade, a da casa de banho. 

A decoração é o reflexo do estilo de vida da família: prática, tendencialmente minimalista, com apontamentos pessoais. No entanto, tentam não ter muitas coisas (como molduras com fotografias), porque quando passam algumas temporadas fora de Portugal, aproveitam para alugar a casa. Ainda assim, o apartamento não perde a identidade e a prova disso é que quem entra aqui se sente em casa.

 

A Mandy contou-nos um pouco mais sobre a forma como vivem esta casa e como é criar uma casa longe de ‘casa’. (tradução em português em baixo)

What’s your definition of home?

Anywhere my family is. Where you can be yourself without any reservation – whatsoever. Where you can lay on the couch and binge watch TV shows with your husband (pre-baby life) and no one judges you. Where you always have fresh fruit, background music and a good book, if you choose.

Being an american living in Lisbon, what helps you establish a sense of home (material and nonmaterial)?

Art and images that remind me of special moments, places or people. It’s also important to have items that were given to me by friends and family displayed somewhere throughout our home. Chai tea lattes, my mom sent me a large box from the US, I sip on one of these and am instantly transported back to my mom’s house.

When you spend some months in the US you rent your apartment. What tips can you give on renting your own apartment?

We are huge fans of Airbnb and almost always use it while traveling. Every time we travel we try to focus on certain elements of the home that make us feel comfortable and welcome, then try to incorporate those into ours. They can be simple things like a basket with extra blankets and pillows, a lamp with soft lighting or blackout shades. From a more practical point of view (as much as I hate saying this) invest in plastic glasses. It’s the number one item that we need to replace.

You moved in as a family of two but now the family is growing and you’re already three. What challenges did you face on adapting your house to welcome one more member?

We love having plants everywhere and small glass objects as décor pieces. Now that Lola can easily pull herself up and is a little curious being we’ve had to store all the glass pieces or move them higher up on the shelf out of her reach. As for the plants, she digs into the dirt every once in a while but we’re okay with that.

Do you feel like decorating comes easily/naturally to you?

Yes, I absolutely love decorating and am constantly inspired by all the beautiful fabrics around me. We have a store, Nomalism, right around the corner from our home. I help choose the collection which is a somewhat double-edged sword because I’m continuously wanting to redecorate our apartment!

Is there any item/object that is special for you?

My grandmother’s beloved recipe book from Mexico. She was the best cook, there’s not one single memory I have of her not cooking. I can still smell the fresh tortillas coming off the grill and the laughter of my large family humming through the sunroom. She showed me that food can bring family together – time after time. I miss her quite terribly and cherish those recipes. I hope one day I’ll be able to recreate one of her masterpieces.

What are your favorite spots around your neighborhood?

I obviously love Jardim da Parada. There’s nothing like waking up to the sunrise (for all the mom’s out there you know this is true!) and having the lush treetops out your window. We also love strolling down to Jardim da Estrela when we have a little more time. On a sunny day we enjoy an authentic Italian lunch at Fiammella on the patio, it’s cool watching the chefs make the dishes with their open kitchen. Baobá has incredible children’s books and Lola loves the atmosphere there.

 

 

Qual é a tua definição de ‘casa’?

É onde a minha família estiver. Onde podes ser tu próprio sem qualquer restrição. Onde podes deitar-te no sofá a ver séries na televisão com o teu marido (vida pré-bebé) e ninguém te julga. Onde tens sempre fruta fresca, música de fundo e um bom livro, se te apetecer.

Sendo uma americana a viver em Lisboa, o que é que te ajuda a sentires-te mais em casa?

Arte e imagens que me relembrem momentos especiais, sítios ou pessoas. Também é importante ter objectos que me foram oferecidos por amigos e família expostos pela casa. E também chai lattes que a minha mãe me envia dos Estados Unidos, quando bebo um transporto-me instantaneamente para casa da minha mãe.

Quando passam alguns meses nos Estados Unidos alugam o vosso apartamento. Que dicas podes dar a quem quer alugar a sua casa?

Somos fãs do Airbnb e usamos quase sempre quando viajamos. De cada vez que viajamos tentamos focar-nos em certos elementos da casa que nos fazem sentir confortáveis e bem recebidos e depois tentamos incorporá-los na nossa casa. Podem ser coisas simples, como um cesto com cobertores extra e almofadas, uma lâmpada com luz suave ou cortinas blackout. De um ponto de vista mais prático (por muito que odeie dizer isto), invistam em copos de plástico. É o item número um que precisamos de substituir.

Mudaram-se para esta casa quando eram só dois, mas agora a família está a crescer e já são três. Que desafios enfrentaram em adaptar a casa para receber o novo membro?

Adoramos ter plantas por todo o lado e pequenos objectos de vidro como peças de decoração. Agora que a Lola consegue facilmente chegar a tudo e é muito curiosa, tivemos de guardar estes objectos ou mudá-los para sítios mais altos, onde ela não chega. Quanto às plantas, às vezes damos por ela a mexer na terra, mas somos relaxados com isso.

Sentes que decorar é uma coisa que é fácil e natural para ti?

Sim, adoro decoração e sou constantemente inspirada pelos tecidos bonitos que me rodeiam. Temos uma loja, a Nomalism, muito perto de casa. Sou eu que ajudo a escolher as colecções, o que acaba por ser um pau de dois bicos, porque estou sempre a querer redecorar a nossa casa!

Há algum objecto que seja especial para ti?

O livro de receitas mexicanas da minha avó. Ela era a melhor cozinheira, não há uma única memória que tenha dela que não seja a cozinhar. Ainda consigo sentir o cheiro das tortilhas a sair do forno e ouvir as gargalhadas da minha família a ecoar pela sala. Ela mostrou-me que a comida pode unir as pessoas e juntar a família. Sinto muito a falta dela e adoro aquelas receitas. Espero um dia ser capaz de recriar uma das suas melhores receitas!

Quais são os teus spots preferidos no vosso bairro?

Adoro o Jardim da Parada. Não há nada como acordar ao nascer do sol (para todas as mães desse lado, sabem que isto é verdade!) e ver o verde das árvores pela janela. Também adoramos ir passear até ao Jardim da Estrela quando temos mais tempo. Num dia de sol, aproveitamos para almoçar no pátio do La Fiametta, é giro ver os chefs a preparar os pratos na cozinha aberta. A livraria Baobá tem livros incríveis para crianças e a Lola adora ir lá.

 

Vejam aqui a galeria completa e o vídeo desta house tour.

 

 

Obrigada a esta família especial que nos abriu a porta de casa e nos inspirou, ao partilhar um bocadinho da sua vida. Esperamos que vos inspire também!

SaveSave

SaveSave

SaveSave

SaveSave

SaveSave

SaveSave

SaveSave

SaveSave

SaveSave

SaveSave

Escrito por: Francisca e Joana

Somos a Joana e a Francisca, alinhamo-nos na simplicidade das coisas e complementamo-nos nas diferenças do dia-a-dia. Queremos partilhar o que nos inspira e o que nos leva a ser mais felizes. Acreditamos que esta partilha tem também o poder de inspirar o mundo a fazer o mesmo. Ler mais.

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *